Toxina botulínica além da estética

Essa semana nosso convidado é meu amigo, Victor Muñoz. Especialista em prótese pela São Leopoldo Mandic e Mestre e Doutorando em prótese pela Unicamp. Atualmente ele esta na terminando o doutorado na Croácia. Seu mestrado e doutorado foram com o tema de Toxina Botulínica além da estética.

Victor Muñoz, Doutorando cel Unicamp na Croácia

O que é Toxina Botulínica

É uma neurotoxina produzida pela bactéria Clostridium botulinum. É responsável pelo botulismo, uma doença grave, porém incomum atualmente.

No entanto, quando esta toxina é utilizada em ínfimas quantidades, possui indicações estéticas e terapêuticas. 

Existem 7 tipos diferentes de toxina botulínica. Atualmente só são comercializados os tipos A e B. No Brasil, diferentes marcas de toxina botulínica são disponibilizadas. Entre as mais conhecidas temos o Botox produzido pela empresa Allergan®, Dysport (Ipsen®), Prosigne (Cristalia®), Botulift (Bergamo®), entre outros.

Como funciona?

O funcionamento da toxina botulínica vem sendo estudado há mais de 30 anos. Uma vez injetada, ela se une a proteínas dentro dos neurônios musculares. Impedindo a liberação de substâncias que contraem o músculo.

Basicamente, a toxina causa uma paralisia muscular que é proporcional à quantidade aplicada. Pode durar de 4 a 6 meses aproximadamente, dependendo do paciente. 

Um fato interessante é que estudos mais recentes indicam que a toxina botulínica também tem um efeito analgésico de longa duração. Atua reduzindo os níveis de sustâncias que causam dor e inflamação. 

Como é aplicada?

O tratamento com toxina botulínica, mais conhecido como botox, consiste na aplicação controlada de pequenas quantidades de toxina em zonas específicas. O intuito é reduzir parcial o totalmente a contração muscular da região aplicada ou causar um efeito analgésico. 

Este procedimento é realizado por um profissional devidamente capacitado. Se requerido pelo paciente uma previa utilização de anestesia tópica na região a ser injetada pode ser administrada.

A quantidade de aplicações é definida pelo profissional de acordo com as expectativas do tratamento e sempre em uma única sessão

Até agora, não se conhece nenhum efeito adverso grave da toxina quando é aplicada corretamente. 

Toxina botulínica e estética

A utilização de toxina botulínica para reduzir as marcas de expressão no rosto é o tratamento mais comum e procurado. 

A toxina é empregada para amenizar as rugas. Pode ser na testa, no queixo, no pescoço, o conhecido pé de galinha, eliminar as rugas entre as sobrancelhas e arqueá-las quando desejado.

Outra aplicação comum, é o uso da toxina para reduzir o sorriso gengival. Acontece quando a gengiva é sobre exposta ao sorrir.

Os resultados podem ser percebidos após 24 ou 48 horas da aplicação, sendo sempre da forma mais natural possível. 

Toxina botulínica além da estética

Para quem acha que a toxina botulínica só é estética está totalmente errado.

Diversas doenças ou desordens envolvendo dores faciais, músculos faciais e da mastigação, e a articulação temporomandibular podem ser tratados e/ou controlados com o uso da toxina botulínica.

Um claro exemplo é o bruxismo. Um comportamento comum que consiste em apertar ou ranger os dentes durante períodos de estresse ou enquanto se está dormindo. Esse, pode ser controlado usando toxina botulínica.

Da mesma forma, o uso de toxina para casos de disfunção temporomandibular. São os problemas nos músculos mastigatórios ou da articulação temporomandibular. Tem resultados satisfatórios.

Outros problemas menos comuns como sialorrea (excesso de salivação), e algumas doenças mais graves como neuralgia do trigêmeo também podem ser tratadas com o uso da toxina. 

Quer previnir as marcas do envelhecimento? Sofre com apertamento ou bruxismo e não sabe mais como resolver?  Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel F. Barbosa