Solução restauradora estética: cerâmicas

Nessa segunda parte de soluções restauradoras estéticas, vamos falar sobre as restaurações cerâmicas. Como mencionado anteriormente (soluções restauradoras estéticas), a busca do paciente por restaurações da cor dos dentes refletiu de maneira direta nos procedimentos clínicos restauradores.

Entre os materiais que substituem as restaurações metálicas está a resina composta e a cerâmica. A utilização destes sistemas possibilita oferecer aos pacientes adequada estética, associada à resistência, e reduzidas taxas de desgaste.

Sistemas cerâmicos

A melhora nos materiais e técnicas possibilitou o uso de sistemas cerâmicos livres de arcabouços metálicos para a confecção de coras e próteses fixas.

As cerâmicas odontológicas são caracterizadas pela natureza refratária, dureza, biocompatibilidade e transmissão de luz em similaridade aos tecidos que compõe a estrutura dental. Desta forma, a utilização destes sistemas possibilita oferecer aos pacientes adequada estética, associada à resistência, e reduzidas taxas de desgaste.

Um dos problemas estéticos referentes a esse sistema, é quando empregado sobre estruturas metálicas pré existentes ou em dentes escurecidos. Nesses casos, as restaurações podem apresentar um aspecto opaco e escurecido.

Isto se deve ao fato da profundidade de translucidez apresentar-se muito inferior ao dente natural. Quando são utilizados sobre núcleos metálicos, ou em elementos apresentando dentina escurecida, não há o desejo de uma total passagem de luz, evitando a reflexão desse fundo escurecido, que acarretaria em perda da qualidade da estética final. Opta-se, então, por um sistema cerâmico que apresente um grau de opacidade, sem perda de suas características de translucidez, reflectância e vivacidade (saturação).

Indicações

Em substratos escurecidos o mais indicado é a realização do clareamento dentário. Dessa forma a estrutura dentária irá atingir uma coloração mais clara, possibilitando a utilização de sistemas cerâmicos menos opacos e a necessidade de menor desgaste da estrutura dental.

Em casos onde os núcleos metálicos fundidos pré-existentes tem sua remoção impossibilitada, a utilização de cerâmicas com diferentes graus de translucidez podem representar um recurso estético valioso. Os sistemas cerâmicos atualmente podem ser classificados em dois grupos: translúcidos e os opacos/resistentes. Estes últimos apresentam uma elevada resistência a fratura, entretanto, para a obtenção de uma estética adequada utiliza-se uma camada de cobertura para esconder a opacidade gerando nuances similares a de um dente natural.

Núcleo metálico pré existente, adaptado, em que sua remoção traria risco de fratura do elemento dental

Portanto, independente do tipo de procedimento odontológico realizado anteriormente, ou da cor dos seus dentes, os sistemas cerâmicos podem ser uma indicação estética. A escolhe do sistema correto a ser utilizado varias de acordo com suas propriedades físicas, estéticas e a indicação do profissional.

Você possui uma restauração que ainda é de metal e gostaria de trocar? Gostaria de melhorar a estética dos seus dentes?  Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel Andrade

3 respostas para “Solução restauradora estética: cerâmicas”

Os comentários estão desativados.