Qual a melhor escova de dente?

Convidei meu amigo Guilherme Henrique para escrever para a gente essa semana. Ele é especialista, mestre e doutor em periodontia, para nos explicar mais sobre qual seria a melhor escova de dente.

PhD Guilherme Henrique

As escovas de dente são conhecidas pela maioria da população mundial como instrumentos que auxiliam na higiene bucal. Seu uso geralmente está associado a um creme dental, que em conjunto, podem promover a redução da placa bacteriana que fica aderida nos dentes e demais superfícies do ambiente bucal.

Historicamente, as primeiras escovas dentais foram utilizadas na China em meados dos anos 1400, suas cerdas eram feitas de pelos de animais. Apenas em 1938 as cerdas das escovas foram desenvolvidas em nylone, e este material é o mais utilizado até os dias de hoje.

Escovas elétricas

No intuito de facilitar a higienização dos nossos dentes, as empresas desenvolveram até mesmo escovas automatizadas. Nas quais as cerdas se movimentam sozinhas sobre a superfície dentária removendo a placa. Estas escovas são geralmente indicadas para pacientes que apresentam grandes dificuldades em realizar uma técnica de escovação convencional, pacientes com dificuldades conginitivas e/ou motoras.

A grande verdade é que as escovas tradicionais são as mais amplamente utilizadas pela população mundial, de mais fácil acesso e extremamente eficazes quando utilizadas de forma adequada pelo paciente.

Escovas de dentes convencionais

Recomenda-se que as escovas tenham um cabo anatômico que facilite a empunhadura da mesma pelo paciente. Por exemplo, uma escova desenvolvida para um adulto não apresenta um design de cabo tão adequado para ser utilizado por uma criança.

É importante destacar que, de uma maneira geral, é recomendado que as escovas dentais apresentem cerdas retas, sem grandes reentrâncias. E que estas cerdas sejam macias ou extra-macias, como ilustrado na imagem a seguir.

Escova de dente com cerdas retas e macias

Escovar os dentes

Muitos pacientes acreditam que a dureza da cerda ou a força transmitida para a escova durante a escovação é o que promoverá uma remoção mais eficaz de placa. Isso não é uma verdade! A remoção adequada de placa bacteriana é feita pela ação mecânica, cuidadosa e contínua das cerdas sobre a superfície dental. É mais importante gastar um pouco mais de tempo escovando os dentes do que utilizar uma escova dura ou muita força na escovação.

Várias técnicas de escovação já foram descritas por muitos pesquisadores. Algumas delas para crianças, outras para adultos e até mesmo para pacientes que tem a gengiva mais fina, que podem ter mais retrações gengivais. Uma consulta ao dentista é importante para que você seja orientado de maneira adequada e profissional quanto à técnica de escovação.

Muitos paciente relatam escovar os dentes várias vezes ao dia e mesmo assim chegam ao consultório com gengivite ou várias cáries. Isso pode ser um indicativo de uma técnica de escovação inadequada e pouco eficaz.

Escovas de dentes especiais

No setor de higiene bucal das farmácias e supermercados, vemos outros tipos de escovas dentas diferentes das convencionais. Dentre elas gostaria de destacar duas: a unitufo e a interdental.

A escova unitufo apresenta um tufo único de cerdas sendo indicada para higienizar os dentes individualmente. Ela tem maior indicação para pacientes que apresentem apinhamento dental, ou seja, dentes desalinhados. Esse aspecto favorece a retenção e acúmulo de placa. Também são indicadas para escovação cuidadosa em região de retrações gengivais.

A escova interdental, é muito útil para pacientes que apresentam um espaçamento maior entre os dentes vizinhos higienizando essa região. Indivíduos que tiveram doença periodontal (que apresentam perda óssea em alguns ou vários dentes) também tem indicação para uso deste tipo de escova. Pacientes que usam aparelho ortodôntico também são candidatos a utilizar a escova interdental.

Higiene bucal

É válido ressaltar que estas escovas são complementos às escovas tradicionais. Não substituem a higienização com a escova tradicional e nem mesmo a utilização do fio dental.

Falando nele, não pode ser negligenciado o seu uso. A escovação não é capaz de eliminar placa e restos alimentares que ficam retidos entre os dentes. Por isso, o uso do fio dental é tão importante, pois é justamente nessa região entre os dentes onde muitas cáries ou problemas gengivais se iniciam.

Por fim, recomenda-se uma consulta periódica com um cirurgião-dentista para que sua saúde bucal possa ser avaliada. Para você ser bem orientado com relação a higienização bucal, a técnica adequada de escovação. E caso haja a necessidade de indicação de alguma escova de dente complentar.

 Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel F. Barbosa

2 respostas para “Qual a melhor escova de dente?”

Os comentários estão desativados.