Clareamento dental X Tratamento de canal

Muitas pacientes tem medo de realizar o clareamento dental devido aos mitos propagados na sociedade. Entre esses medos encontramos: “Doutora o clareamento dental agride a polpa o meu dente?” ou então “Doutora é verdade que depois do clareamento vamos sentir sensibilidade nos dentes pra sempre?”.

Essa semana quem vai comentar sobre isso são minhas queridas ex-alunas e colegas de profissão. Dra Jessica Regina, Dra Júlia Aires e Dra Kerolaine Trevezani, que fizeram seu trabalho de conclusão de curso (TCC) baseado nessas dúvidas dos pacientes.

Dra Jessica Regina, Dra Júlia Aires e Dra Kerolaine Trevezani

O clareamento

O clareamento dental é visto somente como um tratamento cosmético ou estético, sem nenhum benefício à saúde. Pois, se parte do princípio de que não trata uma doença pré-existente, já que a cor ligeiramente amarelada dos dentes é fisiologicamente natural.

Porém, em uma visão ampla do conceito de saúde, sugerido pela OMS, definido por: “um estado de completo bem-estar físico, mental e social e não meramente a ausência de doença ou enfermidade”. Conclui-se que as terapias de clareamento dental melhoram significativamente a autoestima das pessoas e aumentam o bem-estar social do indivíduo.

A sensibilidade

A sensibilidade é um fator que aparece com frequência nos pacientes que fazem clareamento dentário. São diversas as teorias sobre suas causas durante e após o procedimento. A teoria da hidrodinâmica, sugere queocorre uma movimentação do fluido dentinário no interior do túbulo dental que estimula os prolongamentos dos odontoblastos. Esse processo gera dor, e é a teoria mais aceita para responder à pergunta sobre o motivo da hipersensibilidade dental.

Em outra teoria, afirma-se que a sensibilidade após o procedimento clareador, ocorre devido aos subprodutos dos géis clareadores. Esses penetram na dentina, levando a uma agressão pulpar, gerando uma pulpite reversível e uma sensibilidade térmica temporária, não causando maiores danos ao tecido pulpar.

A sensibilidade dos tratamentos clareadores é causada por um fator ainda não totalmente esclarecido, necessitando de maiores estudos. Levando-se em conta o que foi estudado, notou-se pouca diferença entre a técnica de clareamento de consultório e o caseiro. Observou-se apenas uma maior recidiva de cor e maior sensibilidade na técnica de consultório, enquanto que na técnica caseira, observou-se maior irritação gengival (normalmente relacionada com a quantidade de gel aplicada na moldeira, levando ao extravasamento do gel nos tecidos gengivais). 

O clareamento e a polpa do dente

Segundo Hanks (1993), todos os agentes clareadores são capazes de se difundir através de 0,5 mm de dentina e trazer danos para polpa em dentes que apresentem áreas de erosão ou abrasão cervical. De acordo com Cooper (1992) e Kwong (1993), o peróxido de carbamida provoca danos à polpa dental, porém Anderson (1999) afirma que o clareamento não é prejudicial à polpa dental. 

Durante a revisão de literatura, não foram observados dados que comprovassem danos significativos à estrutura pulpar após o uso do gel clareador em diferentes concentrações, sendo necessário mais estudos sobre qual substância é mais nociva à mesma. 

Então respondendo as perguntas: “Doutora o clareamento dental agride a polpa o meu dente?” ou então “Doutora é verdade que depois do clareamento vamos sentir sensibilidade nos dentes pra sempre?”. Segundo os estudos presentes na literatura atualmente, o clareamento dental não causa danos a polpa dentaria, ou seja, não vai terá problema de canal devido ao clareamento. Alem disso, a sensibilidade gerada pelo clareamento é transitória, ou seja, tem a duração de durante o clareamento e não persiste por longos períodos de tempo.

Algumas de suas duvidas sobre o clareamento foram respondidas? Quer saber mais sobre o clareamento?  Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel F. Barbosa