Preenchimento Labial – Rejuvenescimento

Toda pessoa deseja ter uma aparência bonita e saudável. Seu rosto está diretamente ligado a essa primeira impressão. Grande parte desse poder vem do sorriso, e a moldura dele são os seus lábios. No quesito envelhecimento, é natural que as marcas do tempo provoquem mudanças nessa região.

Se dividirmos a face em 3 partes, o terço inferior consiste na área da asa do nariz até o queixo, e corresponde a região de maior movimento e expressões em nossa face. Por esse motivo, é a região que mais envelhece.

 Também existe a famosa força da gravidade que promove a queda gradativa dos músculos laterais da face devido a perda de gordura e perda óssea.

Como isso influência meus lábios?

Ocorre perda de volume, deixando-os mais finos, ressecados e enrugados. Além do surgimento das linhas de expressão devido ao grande movimento dessa musculatura.

A maioria dos pacientes reclamam de ter uma aparência triste por terem o canto da boca voltado para baixo. O músculo depressor do ângulo da boca é o responsável por fazer esse movimento, e como o próprio nome diz, ele puxa para baixo o canto da boca. O aspecto de triste é intensificado com a ação da musculatura, a gravidade, as reabsorções ósseas e perda de volume dos lábios.

Vocês gostariam de conviver com as marcas do envelhecimento? E se fosse possível manter-nos jovens porém com as experiências adquiridas na vida? Essa descoberta só existe em Rapunzel. Ainda não descobrimos a fórmula mágica da juventude, porém podemos minimizar as marcas do envelhecimento e nos manter jovens na beleza que cada idade nos reserva.

Para solucionar esse problema do envelhecimento do terço inferior da face podemos trabalhar com preenchedores a base de ácido hialurônico e toxina botulínica . A toxina atua diminuindo a ação da musculatura responsável pela depressão do canto da boca. Juntamente com isso trabalhamos restabelecendo volume nas áreas perdidas.

Preenchimento labial

O preenchimento labial é um procedimento estético, realizado em consultório e consiste na aplicação  de ácido hialurônico nos lábios, por agulhas ou cânulas.  O objetivo é de volumizar e/ou melhorar o contorno. É uma substancia segura e biocompatível por ser produzida pelo nosso próprio corpo.

Todo o procedimento é realizado sob anestesia, evitando que o paciente sinta dores durante o procedimento.

A quantidade de substância varia por cada necessidade do paciente e a visão estética do profissional. Prezando sempre por um resultado harmônico que valorize os traços faciais da pessoa.   O ideal é a volumizaçao labial de forma gradual. Nesses casos menos é mais!!

Caso seus lábios estejam finos e/ou sua aparência esteja triste, não se preocupe, existe solução. Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel F. Barbosa

BUSCA

Pesquisar por:

Diastema: o que é e como resolver!

Diastema são pequenos espaços entre os dentes, muito comuns  durante a dentição decídua, ou seja, os dentes de leite. Quando criança temos uma arcada menor e com menos dentes, por esse motivo a presença de diastema é comum. Porém, na adolescência e fase adulta esses espaços já não possuem  função e podem representar um charme ou um terror!

Durante muito tempo os diastemas eram apenas vistos como o terror na harmonização do sorriso. Alguns artistas como, Madonna e Amy Winehouse, se beneficiaram dessa imperfeição para criar sua marca, seu charme. Dessa forma, a presença do diastema passou a ser algo mais aceitável e estético.

diastema-famosos
Diastema: famosos que usam com marca pessoal.

Hoje em dia muitas pessoas ainda se incomodam com a presença desse espaço entre os dentes. Consideram um verdadeiro terror para a estética do seu sorriso, pois cria um aspecto infantilizado. Nesse caso, como podemos solucionar esse incomodo? Quais são os tipos de tratamento? Suas vantagens e desvantagens?

Tratamentos para o fechamento de diastema

A melhor técnica para solucionar o seu problema vai depender da etiologia do seu diastema. Para saber como resolver,  o ideal é ser avaliado por um cirurgião dentista, preferencialmente especialista em Dentística. O especialista em estética restauradora pode lhe indicar o tratamento mais conservador, dentre eles:

– Movimetação ortodônticas (o famoso aparelho);
– Fechamento com resina composta;
– Fechamento com lentes de contato ou fragmentos cerâmicos;
– Cirurgia de frenectomia;
– Associação de técnicas.

A opção de tratamento para os diastemas pode ser feita a partir da mensuração do tamanho dos mesmos. Dessa forma, na presença de espaços maiores que 3 mm, um procedimento ortodôntico deve ser o recomendado. As facetas em cerâmica, coroas de porcelana e restaurações com resinas compostas são as que têm maior indicação para espaços com dimensões entre 0,5 mm e 3 mm. O caso de cirurgia só será necessário caso o freio do lábio esteja interferindo diretamente na manutenção do espaço.

A movimentação ortodôntica tem como vantagem a ausência de modificações dentárias, sendo o tratamento odontológico menos invasivo. Nesse caso não terá desgaste do dente nem o acréscimo de material restaurador. Porém, são tratamentos mais demorados por exigir a movimentação dos dentes. Além disso, tem-se a necessidade da manutenção do tratamento através das contenções ortodônticas, que muitas vezes não são bem aceitas pelos pacientes.

Nesse contexto, os tratamentos restauradores, tanto em resina composta como em cerâmica, tem como vantagens significativa a rapidez, a simplicidade e a previsibilidade, além da possibilidade de reversão do procedimento. Em situações clínicas de ocorrência de alguma falha no processo, as restaurações podem ser facilmente reparadas. A desvantagem para esse tipo de tratamento seria a impossibilidade de ser realizado quando o espaço é maior que 3 mm, uma vez que não ficaria estético o resultado final, e em alguns casos há a necessidade de desgaste do elemento dentário. Apesar do especialista em odontologia restauradora utilizar a técnica minimamente invasiva, em alguns casos o desgaste se faz necessário para a melhor adaptação do material evitando danos no periodonto.

A relação entre os tecidos periodontais (gengiva) e as restaurações deve ser adequada para o sucesso do tratamento. Prováveis excessos não devem comprometer a saúde periodontal e deve-se dar atenção especial para a formação da papila interdentária, com vistas a um resultado estético favorável. A ausência de formação de papila origina a criação dos denominados “black spaces”. Estes são espaços posicionados entre os elementos dentários quando o tecido gengival não segue o contorno do dente, com exposição do fundo negro da cavidade bucal, culminando em um resultado estético adverso.

No contexto atual de abordagem multidisciplinar em Odontologia, destaca-se a parceria entre a Dentística e a Ortodontia. Em conjunto, são capazes de devolver a estética e a função, assim como a estabilidade. A Ortodontia tem como meta restabelecer a oclusão funcional adequada, bem como proporcionar uma terapêutica estável dentro dos limites da fisiologia estética dentária e facial.

Entretanto, a finalização de um tratamento ortodôntico sem a participação de uma intervenção restauradora, em casos clínicos específicos, pode ter como consequência um resultado não esperado. Seja pela insatisfação do paciente quanto ao resultado estético, seja pela recidiva após a movimentação dentária. Confira na imagem abaixo, o tratamento de diastema antes e depois, realizado em nosso consultório com o uso de resina composta.

diastema-antes-depois
Diastema: tratamento antes e depois com resina composta.

Caso você tenha um diastema e esse seja o terror do seu sorriso, não se preocupe, existe solução. Agende sua consulta conosco, tire suas dúvidas e iremos juntos propor o melhor tratamento para a sua necessidade.

O nosso cartão de visita é o seu sorriso!
“Brilhe como um diamante”
Drª. Isabel F. Barbosa